Arquivo do mês: janeiro 2011

Mundo Árabe

Olá pessoal!!!

Hoje eu vi no Dança do Ventre Brasil que existe um programa específico sobre cultura árabe em uma TV regional de Petrópolis, é lógico que como moramos em outro estado não poderemos assistir, mas com o advento da internê tudo ficou mais acessível e é possível assistir aos programas no site da TVC16, aí é só vc ir em Reprises e depois em Mundo Árabe.

E fica a dica.

Bjus

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Não categorizado

Como cobrar o que você merece – Gilded Serpent

Olá pessoal!!!! Hoje eu vi um artigo no blog Amar el Binnaz e achei muito interessante, vou passar aqui para vocês. Super recomento esse blog, sempre tem coisas muio interessantes lá.

Meninas!

Hoje postarei um artigo que traduzi do informativo Gilded Serpent – http://www.gildedserpent.com/ – um site super bacana com diversos artigos, links para sites de bailarinas, vídeos e mais um monte de coisa. O artigo é de Michelle Joyce e fala de um assunto que ainda é tabu para as bailarinas brasileiras – quanto cobrar pelo seu show, e como conduzir a negociação.

É claro que a realidade americana em relação à dança do ventre é bem diferente, mas achei o artigo interessante e válido, ao menos em alguns pontos, para todas nós.

Enjoy!!!

*************************************************************************************

Como cobrar o que você merece receber
por Michelle Joyce
Dançarinas do ventre americanas estão em nítida desvantagem cultural quando o assunto é negociar o preço. No Oriente Médio o preço de absolutamente qualquer coisa é negociável, e não é considerado um insulto apresentar uma contra proposta. Um cliente árabe que quer lhe contratar para uma festa privada terá toda uma vida de experiência na prática da negociação, enquanto a bailarina provavelmente é nova no processo.
Para bailarinas, a negociação pode ser bem intimidadora. Apesar do fato de que nosso talento para negociação tende a melhorar com a prática, eu conheço muitas profissionais experientes que ainda “desmontam” quando o cliente coloca um pouquinho de pressão na negociação.
O primeiro passo para se tornar uma negociadora eficiente é se separar emocionalmente do resultado do negócio. Se você não pode se desvencilhar da proposta, você já perdeu!
Comece a visualizar o processo de negociação como um esporte. E VOCÊ está com a vantagem, porque ELES (os contratantes) são quem precisa do seus serviços.
Antes de começar a falar de técnicas específicas de negociação, vamos analisar as razões pelas quais as bailarinas reduzem seus preços:
1. “Porque eu realmente preciso do dinheiro.” – Esta é uma razão comum e todas nós já passamos por isso. Claro que é melhor ganhar mais dinheiro pelo trabalho, mas “um pouco” não é melhor do que “nada”? Eu já me senti culpada por pensar assim várias vezes em minha vida.

A experiência me ensinou que os trabalhos pegos “no desespero” tendem a ser desastrosos.

Se eu não imponho respeito e dignidade no processo de negociação, é improvável ter respeito durante a perfomance. Infelizmente, muitas dançarinas se sujeitam a situações terríveis porque precisam do dinheiro. Trabalhos ruins geram mais trabalhos ruins, e vão fazer você odiar dançar profissionalmente.
2. Há muitas bailarinas por aí que nivelam seus preços por baixo.” Sim, isto é uma verdade em todo lugar.
Não vejo bailarinas que rebaixam seus preços como uma ameaça.  Pessoas que rebaixam seus preços apenas ajudam a consolidar o fato de que há dois níveis de bailarinas: as profissionais e as não profissionais. Se o seu cliente potencial quer, acima de tudo, qualidade, ele pode facilmente se desviar da idéia de contratar uma bailarina que não pareça extremamente profissional.

Agora vamos dar uma olhada em algumas estratégias de negociação bem comuns:

O tique-taque do relógio: Esta estratégia é apropriada para pessoas que querem “pensar no assunto”, e prometem te ligar depois. Você não quer colocar muita pressão no cliente, mas pode deixar claro que não pode reservar um horário em sua agenda para ele enquanto ele está fazendo cotação com outras bailarinas. Eu normalmente digo que tenho uma outra cotação para a mesma data, e é melhor ele fechar o contrato logo antes que a data fique indisponível.
Apelar para o “empresário” ou uma “autoridade acima”. Finja que você não tem a autoridade necessária para baixar o preço. Eu algumas vezes já disse que meu marido me mataria se eu dançasse por menos (isto funciona melhor com os homens). Sandra diz às vezes: “as outras bailarinas me amarrariam no pé da mesa se soubessem que estou dançando por esta quantia.”
Conscientizar o comprador: Esta é uma técnica complicada, porque você não quer parecer idiota, mas quer alertar o contratante que nem todas as bailarinas são iguais. O serviço “vale o quanto pesa” (ou seja, se pesou pouco, pode ser que a bailarina seja “pouca” também). Não é necessário detonar suas colegas, apenas mencione discretamente e continue a negociação.
Cuidado com as “mordidinhas a mais” – Esta é uma tática comum que os clientes usam. Acontece quando alguém “adiciona” termos ao negócio depois de fechado. Por exemplo: você está agendada para festa para dançar duas músicas, e cliente quer adicionar “e você fará uma troca de roupa, certo?” E, às vezes, isto acontece no próprio evento. Tendo um contrato com cláusulas bem específicas certamente as ajudará nesse assunto.
Nunca deixe o cliente saber quantos trabalhos você tem agendados. Eu sempre me pergunto por que as bailarinas colocam festas particulares em sua agenda que está disponível On-Line. Isto tira completamente sua vantagem na negociação. Você quer que o cliente pense, sempre, que você está com a agenda super cheia e que eles têm muita sorte de ter conseguido um agendamento com você para seu evento. Se eles souberem que você não dança em nenhuma festa ou evento particular no mês, eles vão saber que terão a vantagem na negociação porque você não está tão “bem cotada” assim.
Atualize a lista de preços: Eu tenho meus preços disponíveis para consulta em meu site, que irão impedir as ligações de pessoas que não estão dispostas ao menos considerar a contratar nesta faixa de preços. (Eu acredito que Zari foi a primeira bailarina de São Francisco a fazer isto). Se eu estou deixando um recado de voz para um cliente potencial, eu sempre deixo o endereço do meu site e sugiro a ele que dê uma olhada na lista de preços e outras informações sobre o agendamento antes de me ligar de volta. Claro que bem ao lado de sua lista de preços on-line haverá fotos fantásticas dos eventos nos quais você dançou, e fotos de seus clientes bem felizes. Ter um site legal, ou mesmo um blog é MUITO importante também.
Às vezes recebo ligações de pessoas que não viram a lista de preços, e observo algumas reações bem interessantes quando dou a eles o orçamento. Abaixo estão listadas as reações mais comuns. Quando você é confrontada com uma dessas reações ao seu preço, o melhor é falar o mínimo possível. Não alugue o cliente com uma explicação interminável sobre “isso e aquilo na dança”, apenas diga seu preço e silencie. Não é necessário ficar na defensiva, apenas defenda seus argumentos.

Se você falar demais, parecerá desesperada.

Como eu disse antes, você deve sempre estar disponível para pular fora do negócio. Se a conversa começar a girar em círculos, vá em frente e calmamente sugira ao contratante que comece a ligar para outras bailarinas. Não consigo contar quantas vezes já estive pronta para desligar e o cliente concordava com meu preço no último minuto. Se você não for séria em relação ao seu preço, um negociador talentoso irá te derrubar.

Reação do cliente #1 – “Meu Deus do céu! È muito caro!! Não dá para fazer por menos?”

Minha resposta – “Estou com a agenda cheia todo final de semana e aceito shows somente de clientes que estão dispostos a pagar meu preço. Eu fico lisongeada com o convite, mas outro cliente pagará meu preço por esse horário na agenda”.

Reação do cliente #2 – “Mas você conseguirá muitas gorjetas”

Minha resposta: “Sim, o preço leva isso em consideração”. Qualquer um dos dois que falar depois disso perde!

Reação do cliente #3 – “Essa será uma boa oportunidade de exposição para você.”

Eu já ouvi isso um milhão de vezes, e é igual para todos os shows. No final, se os amigos do cliente gostarem do show, eles perguntarão a ELE quando você cobrou pelo show, e você fará um monte de shows por um preço baixo. Você não poderia fazer uma série de shows pelo preço cheio? Eu apenas digo: “UAU! Isso vai ser bem divertido. Mas ainda assim não posso mudar meu preço”.

Reação do cliente #4 – “Mas estamos já gastando tanto para fazer a festa acontecer, não podemos pagar este valor para você”.

Esta é a mais absurda! Você já pode imaginar como meu sangue FERVE quando eu chego na casa e me dou conta que eles gastaram MILHARES DE REAIS no evento, e eu dei para meu show um desconto substancial! Se eles estão gastando dinheiro para contratar um buffet e um DJ, a probabilidade de você ser o serviço mais barato da festa é altíssima!

Reação do cliente #5 – “E se você dançar 10 minutos a menos? Quanto isso custaria?” (mais conhecido como “Mas isso custa R$ 10 por minuto!”)

Minha resposta: “O preço é o mesmo para qualquer show com duração entre 25 a 45 minutos”.  A realidade é que eles não estão pagando por um show de 30 minutos, eles estão pagando também o tempo de preparação e a condução até o evento. O que parece ser um show de 30 minutos para o cliente, na realidade representa 1 hora de viagem até o local, mais o tempo de cabeleireiro, maquiagem, preparação do CD, etc. Isso sem mencionar o fato de que você pagou ANOS de aulas de dança, uma fábula por um figurino profissional e os custos de maquiagem de qualidade.

Reação do cliente #6 – “Você não conhece uma bailarina mais baratinha?”

Esta é a minha favorita, porque lhes dou o número do telefone de minha parceira de dança, Sandra. Ela sempre dirá exatamente o mesmo preço!!
Reação do cliente #7 – “Acabei de falar com uma bailarina que disse que dançaria por  R$ 50”

Minha resposta: “Sim, eu sou uma das bailarinas que cobram mais caro nesta área. Se você está considerando somente o preço, você deverá contrata-la.”  Francamente!!! Não diga mais nada.

Reação do cliente #8 “É uma festa pequena, apenas para amigos”

Escuto essa também. Eles estão pagando por seu tempo. Se o público é pequeno, significa que você terá menos gorjetas.

Quando está certo em rebaixar seu preço?

A resposta para esta pergunta é simples: quando VOCÊ quiser. Dar descontos a festas beneficentes, estudantes e “amigos de amigos” é totalmente apropriado quando você está no controle da negociação. Às vezes, se já estou vestida e me ligam para um show, e estou próxima ao local, eu dou um desconto porque é muito menos trabalho do que um show normal. Mas, diminuir o preço apenas porque você se sente ameaçada pelo mercado é sempre uma má idéia.

******************************************************************************************************************************************

Espero que tenham gostado e se divertido meninas!!!

Para quem fala inglês, o site Gilded Serpent.com é uma fonte riquíssima de pesquisa. Tem alguns artigos já em português mas não são todos. Recomendo bastante.

Beijossss

Deixe um comentário

Arquivado em Artigos

Maquiagem Dança do Ventre – Azul

Olá pessoal!!!!

Atendendo a pedidos, a maquiagem azul!!!

Espero que gostem!!!

Bjus

Deixe um comentário

Arquivado em Maquiagem

Kami Liddle – Tribal Fusion

Olá pessoal!!!!

Ainda na vibe tribal fusion, mas saindo do circuito Rachel Brice, vou postar dois vídeos da bailarina Kami Liddle, que é bem o estilo que eu gosto. O primeiro de 2008 e o segundo de 2010.

Espero que gostem.

Bjus

Deixe um comentário

Arquivado em Tribal

Roupas e acessórios tribais

Olá pessoal!!!!

Na enquete que eu fiz o assunto mais votado foi “Roupas e acessórios tribais”. Esse texto é uam adaptação deste texto aqui. E vamos ao que interessa.

Parte superior do corpo

Na foto a seguir está Carrie Moore da “Gypsy Horizon Belly Dance” e ela está usando uma roupa típica do ATS. Notem as flores nos cabelos, sempre é mais de uma flor e sempre com uma decoração adicional com penas, faixas e lenços. Ela está usando apenas uma jóia no rosto, a maioria das bailarinas de tribal usa uma linha de “jóias” acima da sobrancelha. Em geral as bailarinas ATS dançam com o corpo bem coberto. Se elas usam um sutiâ de moedas também irão usar essa blusinha por baixo como esta que Carrie está usando na foto.

Há uma blusinha de tribal (conhecida como choli) que é de amarra e deixa a maior parte das costas exposta, mas há vários modelos de choli, alguns mais decotados, alguns mais modestos, outros com laços na frente. O estilo sem os ombros é o mais popular.

O toque final são as inúmeras bijouterias grandes e muitas mesmo.

E depois há as tatuagens.

Tribal Tattoos

Tatuagens parecem ter se tornado uma parte essencial da cultura dança do ventre tribal. Não que todas as bailarinas tribais são tatuadas, muitas usam tatuagens coladas ou de henna. Se você é nova nesse segmento da dança não deve se sentir pressionada a fazer uma tatuagem permanente.

O local mais popular para uma tatuagem tribal está na linha da cintura e quadril, projetado para parecer como se estivesse saindo de uma grande tatuagem, ainda mais para baixo fora da vista. Resumindo são flores, arabescos e até fios que passam pela cintura e umbigo.

A bailaina Sharon Kihara ostenta muitas tatuagens em seu corpo, como pavões, tribais nas costas e os braços completamente tatuados!

O vídeo da Rachel Brice (abaixo) não mostra muito do seu estilo de dança hipnótica, mas dá vários bons close-ups de seu figurino, maquiagem e tatuagens.

Rachel é provavelmente a mais conhecida bailaina de tribal devido à sua participação no grupo Belly Dance Superstars.

Lenços de quadril e saias

Lenços de quadril  tribal não são tão brilhantes, nem barulhentos como os tradicionais de dançca do ventre. As bailarinas tribais costumam usar as moedas no sutiã e não no quadril. Os lenços de quadril geralmente são feitos de lã e borlas com algumas moedas ou discos de metal. Ao invés de lenços de quadril também temos saias de franja que vão até os tornozelos e são usadas por cima da calça.

As saias de tribal são sempre volumosas como as saias do flamenco. É comum usar várias saias umas por cima das outras e de cores diferentes o que dá um efeito muito bonito durante a apresentação. E também pode-se usar a saia rodada por cima de calças de boca larga.

Calças Tribal Fusion

As calças utilizadas na dança tribal são confortáveis e permitem a execusão dos movimentos , o modelo que está se tornando o mais popular é justo na cintura e nas coxas e se alargam a partir do joelhos. Um modelo conhecido como “Melodia” são os mais utilizados, nesse modelo o alargamento é bem exagerado, no estilo calça super boca de sino.

Pés

No tribal não se usa sapatos! Pés descalços são um componente essencial do look tribal – mas giros e voltas são uma componente essencial da coreografia. Por essa razão, muitas bailarinas tribais usam sapatilhas originalmente concebidas para ginástica e dança contemporânea, essas sapatilhas protegem a sola do pé dando a aparência de pés descalços.

Trajes tribais são exóticos, coloridos e cheios de variedade.

All text copyright Marisa Wright. Photos by Alaskan Dude.

2 Comentários

Arquivado em Não categorizado, Tribal

Chegou!!!! Makes da Sugarpill


Oi pessoal!!!

Quando eu comecei a me interessar por maquiagens uma das primeiras marcas grigas que eu vi foi a Sugarpill e me apaxonei de cara. Vi vários swatches e achei as sombras lindas.

No final de novembro eu comprei umas coisinhas que chegaram hoje e adivinha só…..as sombras não são lindas, são realmente INCRÍVEIS e MARAVILHOSAS!!!!!!!! Sem contar que me mandaram vários mimos…..adorei!!!!

Tirei umas fotos, mas juro que não estão nem um pouco fiéis ao que realmente é ao vivo.

O adesivo veio de presente.


Olha que cuidado e carinho!!!

Uma amostra de sombra dourada

As sombras prensadas

As sombras soltasFoto das cores

 

Esse final de semana vou testar essas belezinhas e coloco as fotos aqui para vocês. Estou tão animada!!!

Bjus

Deixe um comentário

Arquivado em Maquiagem

Maquiagem

Olá pessoal!!!

Hoje eu fiz duas maquiagens que acho super legal para dançar, qual delas vocês querem ver em detalhes?

Deixe sua opção nos comentários.

Bjus

 

4 Comentários

Arquivado em Maquiagem